INFORMAÇÕES E NOVIDADES

14 Fev
Investimentos em Santa Catarina

Mota faz balanço da viagem à Itália e à China 

Ao considerar positivas as negociações realizadas pela comitiva estadual, em viagem à Itália e à China, no período de 30 de janeiro a 11 de fevereiro, o deputado Manoel Mota (PMDB) aproveitou seu pronunciamento na tarde de hoje (12) para fazer um balanço das atividades. Integrante da comitiva, Mota informou que a iniciativa resultou na assinatura do protocolo de intenções entre a Cimolai Indústria Metalúrgica e o governo catarinense visando grandes investimentos para o Estado.

Segundo o parlamentar, o protocolo prevê a implantação de uma filial da empresa italiana em Tubarão. Destinada à produção, importação, exportação, venda e revenda de estruturas metálicas leves e pesadas, o novo empreendimento terá capacidade produtiva de aproximadamente 30 mil toneladas por ano. “O investimento para a instalação da empresa italiana no município catarinense será de R$ 70 milhões, sendo que em cinco anos deve chegar a cerca de R$ 450 milhões, gerando aproximadamente 600 empregos diretos. Isso representa um choque de desenvolvimento para região Sul do estado”, explicou Mota.

Classificada entre as 10 maiores metalúrgicas do mundo em tecnologia na construção de estruturas metálicas de precisão, a Cimolai possui conhecimento único em projetos de pontes e estádios de futebol. Entre as principais obras executadas pela Cimolai, o parlamentar ressaltou a construção do estádio olímpico de Varsóvia, na Polônia, o estádio olímpico de Atenas, na Grécia, o estádio olímpico de Joanesburgo, na África do Sul, além das obras do metrô de Nova Iork, em execução.    Durante a visita à China, a comitiva também assinou protocolo com as empresas Huayi e Traçado, que também terão instalações em Tubarão. A Huayi terá capacidade produtiva mensal de 518 mil unidades de equipamentos de iluminação e materiais elétricos, gerando cerca de 1.080 empregos diretos. O custo para sua implantação será de R$ 88 milhões, sendo que o faturamento, ao final de cinco anos, é estimado em R$ 720 milhões. Já a Traçado vai produzir e comercializar estruturas pré-moldadas industriais e residenciais, além de pré-fabricados para uso na construção civil. Terá capacidade de fabricar aproximadamente 48 mil m³ por ano, gerando 110 empregos diretos. Serão necessários R$ 15 milhões para a instalação da filial. Ao final de cinco anos, a previsão de faturamento é de R$ 235 milhões. “Com os novos investimentos a cidade de Tubarão e regiões da Amurel, Amesc e Amrec terão seu cenário econômico modificado”, destacou o parlamentar. (Tatiani Magalhães)

Fonte: Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina

Voltar

Outras NOTÍCIAS: